9 de set de 2009

"ah, as mulheres não se valorizam mais!"

"ah, as mulheres não se valorizam mais!"

Essa frase já virou clichê. Mas muita mulher confunde se permitir com se valorizar. Sim, pq muitas acham que se valorizar é não dar de primeira, não usar roupa decotada ou curta. Seguir os padrões machistas, orientar a filha a continuar virgem para ser valorizada. É chamar a colega de puta pq ela optou não ter um parceiro fixo e pratica sexo casual.

As pessoas são diferentes e opções sexuais fazem parte do ser humano e não é característica do sexo feminino ou masculino. Tem pessoas que estão afim de curtição ou de namorar, casar ter filhos... conheço historias de homens que são totalmente fiéis e apaixonados e  mulheres infiéis.Tem pessoas que se apaixonam mais fácil, outras não. Tem pessoas que estão em fases. De beijar muito a mesma, varias ou nenhuma. O mais engraçado é a classificação: homens traem por ausência de sexo e mulheres por ausência de carinho... ah me poupe! Se a mulher quer carinho e atenção arruma um amigo/amiga!

Na minha teoria da lógica contra o sexismo, tem PESSOAS que conseguem ser fiéis ou não. Os motivos das traições sao milhões, ate pode ser ausência de afeto isso ou aquilo. Mas para ambos. Cada caso é um caso. Generalizar jamais.

Vi uma sexta dessa no Globo repórter mulheres que foram entrevistadas dando seu relato pq eram infiéis... elas diziam que era falta de carinho do marido...fiquei com a impressão que o programa pegou várias entrevistas e na hora de editar coloca as que mais convém de acordo com a nossa cultura. Ou as pessoas agem de acordo com as convenções...

Esses dias no Caldeirão do Hulk teve um concurso de musa do brasileirão. A vencedora declarou ser virgem em entrevista. Pelo visto, ela auto-rotulou-se. Não vejo problema em ser, vejo problema em declarar algo tão íntimo para auto promoção. A mãe dela também foi entrevistada e disse: “não sou liberal com minha filha, cuido dela direitinho, não deixo ela sair”. Como se prender uma pessoa fosse a solução para protegê-la das maldades do mundo. Acredito que mais vale o diálogo do que a repressão.Tenho receio de estar julgando, mas vasculhei todas as possibilidades do porquê alguém diria que é virgem em rede nacional e só cheguei à uma conclusão: “ser virgem é bonito, ser virgem é correto, ser virgem é ser admirada, ser virgem é ser uma mulher certinha”. Deve ter sido isso que passou na cabeça dela...sim, pois ngm divulga um rapaz famoso como virgem.

Aqui vai um recado para a “ingênua” mocinha: com esse depoimento você só difunde ainda mais o machismo. Eu entendo que ainda não aconteceu uma oportunidade de vc fazer sexo pela primeira vez com alguém que vc julgasse especial ou um momento propício para isso, mas sinceramente, querida, não coloque uma medalha em si mesma por isso. Isso não compete mais valor a você do que outra moça que já tenha tido relações sexuais.

Mulher que não se valoriza para mim é aquela que fica insistindo em um homem que não a quer. É aquela que diz que toda mulher gosta de homem cafajeste. É a que não entende a diferença entre sexo casual e sexo com amor. É a que finge que não percebe quando 'ele simplesmente não está afim de você" e fica romanceando coisas que não existem. É aquela que sente inveja, que quer ir em cima de homens compromissados, só por maldade, mas não toma a iniciativa quando o cara é solteiro. É aquela que acredita que homens são mais capazes de pilotar um avião, dirigir uma empresa, um Estado ou um carro. É a que não pensa em independência emocional e financeira. É a que coloca para fora de casa uma filha ou filho gay. É a que ensina a filha que mulher é diferente de homem.  É a que prefere ser a rainha da futilidade do que lutar por seu objetivos. É a que pensa mais em fazer a unha do que em ser promovida na empresa que trabalha. É a que não sabe sequer o que é feminismo, nem nunca procurou ler, mas está sempre lendo revista de babados dos famosos.

E puta o que seria? na minha concepção é sinônimo de prostitua, ou seja, mulher que vende o corpo. Nada contra, pelo contrário, sou a favor da prostituição como profissão regularizada. Inclusive acredito que para homens e mulheres, pagar uma pessoa em uma situação de extrema falta de oportunidade de fazer sexo, pode ate ser uma solução emergencial. Melhor do que ficar reclamando que gastou tudo na balada e ela depois " não deu". Ela vai dar se tiver afim, não deposite expectativas e nem tente comprar ninguém, meu caro!

Para os machistas puta é aquela que é “fácil”... mas esses são bem os tipos que pegam ao contrário. Aquela mulher que não foi fácil, fingiu ser quem não era em vários momentos, "deu" depois de meses, mas no fundo tava interessada mesmo era na grana do cara. E daí? Eles também estão interessados na beleza dela. Há uma troca de interesses. A vida é assim! Quer uma mulher por interesse no tamanho da bunda dela? Ela pode até topar, mas pode estar interessada no tamanho de sua conta bancária. Empate no jogo de interesses. Caro, em vez de falar mal, pague logo uma prostituta e deixe de ladainha. Valorize a que assume isso e pronto. Mas não esqueça de assumir também que você é interesseiro e gosta de pagar.

Um homem que rotula e procura como valor primordial em uma mulher quanto tempo ela demorou para “dar” e não procurou prestar atenção no seu conteúdo tem que rever seus conceitos. A mulher que acredita nessa submissão nem se fala...

E para vc? o que é uma mulher se valorizar?

5 comentários:

Dånut disse...

Adorei o post. Concordo com ele por inteiro (a excessão, talvez, da parte sobre a prostituição ser uma profissão legalizada... não tenho opinião nisso).

Mas de resto, o post tá perfeito.

Liah Carvalho disse...

Oi,Danut! Legal que vc gostou... vi teu perfil. Que bom ver vc tão novo escrevendo sobre igualdade e mostrando quem eh vc de maneira tao inteligente. Sobre a legalização da prostituição, eu entendo que algumas pessoas ate sejam contra, mas a ideia é essa msmo. A blogueira (eu) é meio desajuízada e vem aqui opinar sobre as coisas p promover debates acerca do assunto. Espero sua visita mais vezes! E estou aberta a opniões diferentes... vi rapidamente teu blog e adorei. depois com mais calma vejo mais. Abraço

Andréia Freire disse...

Amei esse teu post! É meio chato dizer isso, mas bem, é o que eu penso! Só não tenho opinião formada sobre a legalização da prostituição. Depende, os garotos de programa vão ser legalizados também? Por um lado ajuda e muito no combate da exploração infantil, tráfico de pessoas...

MyllaButterfly disse...

Olá Liah, adorei seu POST! Assino em Baixo, principalmente na parte em que diz: Se eu fosse homem daria mais valor a puta profissional do que as disfarçadas...

Lunat disse...

Lucas Natan disse...
Que é isso?? Eu estava pesquisando pra apresentar um trabalho sobre a valorização da mulher, (que é um tema que eu acho que deve ser abordado nas rodinhas de conversa) e li todo o seu post... Sério, vc é fera. Me deu uns 5 minutos de fala no trabalho só com seu parágrafo sobre quem realmente não se valoriza e com a alegria da menina virgem de se declarar assim. Muito bom. Essa é sua profissão não é?!! Pq se AINDA não for, vc deve ser realmente boa no que faz pra se sustentar então!!